À aventura pelo Brasil… (parte 3)

Falando do que mais me fez feliz durante estas duas semanas e chorar toda a viagem de regresso, as pessoas. Durante estas duas semanas, tive a oportunidade de estar em contato com a cultura brasileira e com as pessoas do Brasil, mas também com mais de 50 estagiários de cerca de 20 países que partiram sozinhos como eu para trabalhar em projetos sociais na cidade.

As pessoas brasileiras são maravilhosas. Desde o primeiro dia que me senti sempre bem recebida em todos os lugares a que ia. As pessoas do Brasil são extremamente simpáticas, acolhedoras, sempre dispostas a ajudar, sempre preocupadas em fazer-nos sentir bem, muito divertidas e animadas. Todos os dias eram repletos de sorrisos, era impossível passar uma hora rodeada de brasileiros sem lançar gargalhadas. Estas pessoas ensinaram-me a relativizar as coisas menos boas e aproveitar cada momento, a ver tudo de uma forma mais positiva.

Uma das vantagens de partires sozinho para um país é que todos os dias conheces pessoas novas e as pessoas que eu conheci durante estas semanas ficarão sempre no meu coração. Fazer um projeto pela AIESEC permitiu-me conhecer pessoas de todo o mundo.

dsc00342Os meus dias de trabalho no projeto eram partilhados com uma menina da Bélgica e uma da Finlândia. Ao início foi um grande desafio para mim devido às minhas dificuldades de inglês, mas era engraçado com às vezes até com gestos nós nos percebíamos. Eramos as três muito diferentes e isso deu um toque mais interessante ao projeto. Trabalhar em equipa com pessoas de outros países é ainda mais interessante. Nós trabalhamos numa incubadora de startups no Instituto Federal do Rio Grande do Norte, e o nosso objetivo durante o projeto era dar a conhecer aos alunos e à população em geral a existência da incubadora. Além disso, mostrar aos alunos que se tivessem uma ideia de um possível negócio tinham a incubadora que os poderia ajudar a lançar no mercado. Gostei muito do projeto, permitiu-nos sobretudo desenvolver as capacidades de criatividade e proatividade.

Nos momentos em que não estávamos a trabalhar, juntamente com os restantes estagiários, aproveitávamos para conhecer a cidade, conhecer as redondezas, experimentar sempre coisas novas. Se conhecer coisas novas é bom, é ainda mais incrível quando partilhas essas experiências com pessoas de todo o mundo. Porque juntos, além de descobrirmos o Brasil, descobrimos um bocadinho da cultura de cada um. Partilhar cada momento do dia com pessoas tão diferentes é muito enriquecedor. É como se estivesses em contacto com todo o mundo numa só cidade. Aprendes muito em sete semanas.

Para terminar posso dizer que esta foi, sem dúvida, uma das melhores experiências da minha vida. A que me proporcionou maior aprendizagem sobre mim e sobre o mundo que me rodeia. Obrigado à AIESEC por me proporcionar este Verão! Obrigado à família que me acolheu com tanto carinho! E obrigado a todos os trainees e pessoas que tornaram os meus dias tão especiais! Obrigado, Brasil, por me fazeres tão feliz!!

Aconselho todas as pessoas a viverem uma experiência destas. Enfrenta os teus medos e parte à descoberta do mundo! Quando saímos da nossa zona de conforto é que realmente a descoberta e a magia acontece. A melhor forma de conheceres o mundo é partires sozinho, nunca é como imaginas, deixa-te surpreender!

Acredita que no regresso a bagagem será maior do que é possível colocar numa mala!

Todo Verão tem uma história… e cabe a ti escolher a que queres contar!

Sara

share post to: