Colômbia: Paz, Igualdade e Educação.

Em 2014, Juan Manuel Santos tomou posse como Presidente da Colômbia, destacando três pilares principais para o desenvolvimento do país, que servem como mote para o Plan Nacional de Desarrollo (Plano Nacional de Desenvolvimento) – a paz, a igualdade e a educação. O principal objetivo do presidente colombiano, no que toca a educação, é conseguir que, no prazo de dez anos, a Colômbia se torne o país com a melhor educação da América Latina.

O plano de desenvolvimento do governo e os programas avançados pelas últimas ministras da educação permitiram grandes avanços no sistema de ensino colombiano. A educação na Colômbia é agora gratuita até ao 11º ano, 37 milhões de manuais escolares, 2 milhões de computadores e tabletes foram entregues em escolas e colégios, 22 milhões de livros preencheram as bibliotecas do país e foram desenvolvidos programas como “Todos a Aprender” e incentivos aos professores e às instituições.

De todo o Orçamento de Estado Colombiano, a maior fatia é dedicada à educação.

4699803809_1ba2b7f145_b

Em 2016, a Colômbia encontra-se entre os países que evidenciaram melhoras mais significativas nos resultados das Provas PISA (Programme for International Student Assessment), realizadas pela OCDE, destacando-se como o único país da região a registar uma evolução tão considerável.

As provas PISA são consideradas as mais importantes do setor educativo a nível mundial e têm como objetivo medir as capacidades dos estudantes de aplicarem os seus conhecimentos em contextos que lhes são familiares, dentro e fora da escola.

Apesar de ainda se encontrarem abaixo da média da OCDE, os resultados da Colômbia são esperançosos, denotando uma forte possibilidade de evolução.

De entre as áreas avaliadas pelo PISA : Ciências, Leitura e Matemática, os alunos colombianos destacam-se na área da leitura, mas registam também subidas nas restantes vertentes, mantendo-se entre os melhores países da América Latina.

Porém, há ainda um longo caminho a percorrer. O objetivo do governo colombiano está ainda longe, e é necessário que os incentivos à educação se mantenham. No rescaldo das provas PISA, a OCDE deixa algumas recomendações. Desde a necessária formação contínua dos professores ao longo da carreira docente, passando pela ajuda a colégios e alunos desfavorecidos no que toca a apoio e recursos adicionais.

Students from , Colombia. Photo: © Charlotte Kesl / World Bank
Students from , Colombia. Photo: © Charlotte Kesl / World Bank

A crença de que a educação de qualidade é um ponto importante para o desenvolvimento das comunidades não é apenas uma preocupação do governo colombiano, mas da própria Organização das Nações Unidas. De entre os 17 objetivos para o desenvolvimento sustentável, definidos pela ONU, encontra-se a educação de qualidade, que deverá ser atingida integralmente até ao ano de 2030.

Aliada à Organização das Nações Unidas, a AIESEC tem vindo a desenvolver projetos de voluntariado que contribuem para este objetivo, permitindo que jovens portugueses possam intervir no sistema educativo de outro país. A Colômbia é um desses casos.

Se gostavas de ter um papel no desenvolvimento do sistema de educação colombiano, não podes perder esta oportunidade!

 

share post to: