Uma aventura em Moçambique

A Maria Rente é uma jovem de 22 anos estudante de Psicologia na UBI. Desde muito nova que suscitou nesta jovem a vontade de conhecer pessoas novas e locais diferentes e por isso a decisão de embarcar numa viagem com um propósito foi uma decisão rápida.

Maria entrou em contato com a AIESEC in UBI, organização que desenvolve liderança nos jovens, e após umas semanas e alguns processos seletivos foi aprovada para um projecto em Moçambique.

Ficou hospedada na casa de uma família juntamente com 4 outros intercambistas de outras partes do mundo o que permitiu mergulhar em diversos ambientes culturais.

Dando a conhecer um pouco a realidade onde ela viveu, nos primeiros dias a Maria teve alguma dificuldade em termos de alimentação pois não havia higiene suficiente no manuseio dos alimentos. Havia muitas feiras pelas ruas nas quais é possível comprar uma galinha ou um bode que são abatidos e cortados no mesmo local para o jantar. O transporte mais utilizado na cidade era a Chapa, vans que na sua melhoria eram muito velhas e enferrujadas.Imagem3

A Maria candidatou-se e foi seleccionada para um projecto ligado á Saúde baseado no 3º objectivo sustentável da ONU. Todas as manhãs deslocava-se para o hospital em Moçambique mas achava que o tempo de voluntariado que ela despendia lá era pouco pois apenas ocupava cerca de 45 minutos de todas as manhãs dela. Por essa razão, ela decidiu contribuir também com trabalho de voluntariado em escolas. A Maria Rente não só ajudou no hospital cumprindo com o seu projecto de voluntariado a que se candidatou como contribui para o dia-a-dia de crianças moçambicanas.

Todos os dias deparou-se com novas realidades tendo que ultrapassar muitas barreiras que pareciam inviáveis.

Maria voltou para Portugal após 6 semanas de coração cheio por ter marcado a diferença em Moçambique, principalmente na vida de todas as crianças que teve contacto.

Author